CELESTES TRICOLORES

Como é bom saber que houve grandes jogadores uruguaios que passaram pelo nosso querido tricolor e outros que ainda virão e  com tantas demonstrações de raça, técnica, profissionalismo e emoção oferecida pelos atletas do país da seleção celeste, vamos analisar um histórico dos bravos jogadores que fizeram história honrando e lutando pelo manto sagrado do nosso querido Tricolor..

Vamos começar por:

FORLAN

Destacava-se pela garra. Atribuía-se a ele a frase: “O melhor momento de se amedrontar adversários são os primeiros cinco minutos do jogo, quando o juiz nunca dá cartão”.  O lateral direito Forlan não queria competir com ninguém, só não gostava de ser mandado. E no campo, queria ver todo mundo dando sangue, como ele fazia. O “Caveira Simpática”, como passou a ser chamados pelos companheiros, se transformava durante as partidas. Se o time estivesse perdendo, corria como um louco, xingava, empurrava os companheiros para a vitória. Se estivesse ganhando, procurava manter os companheiros acesos para garantir a vitória. A verdade é que Pablo Forlan, durante o tempo que jogou no São Paulo foi símbolo de garra. Ajudou a equipe a conquistar o bicampeonato de 1970 e 1971, ao lado de Gérson, Pedro Rocha e outros. Em 1975, voltou para o seu Uruguai.
Nome completo: Pablo Justo Forlan Lamarque
Jogos disputados pelo SPFC: 237
Data de entrada no clube: 18/05/1970
Data de saída: 01/09/1975
Gols marcados no SPFC: 8
Nascimento: 14/07/1945 em Soriano no Uruguai
Títulos conquistados no SPFC: Campeão Paulista de 1970, 1971 e 1975

Em sequência disso Diego Forlan assim como o pai Pablo Forlan tem o desejo de atuar pelo São Paulo. “Não escondo isso, é uma equipe pelo qual torço e na qual gostaria de jogar um dia”.

 

PEDRO ROCHA

O Verdugo, era seu apelido, porque matava os adversários com sua categoria, seu chute fortíssimo, suas cabeçadas arrasadoras, sua ampla visão de jogo. Uruguaio, veio do Peñarol com um currículo invejável, com títulos como campeão da Libertadores e campeão do Mundo. Chegou em 1971 com 28 anos e brilhou com a camisa do tricolor até os 34 anos. Pelé não escondia sua admiração por Pedro Rocha dizendo que ele era, na sua opinião, um dos 5 maiores jogadores do mundo. Rocha hoje é técnico de futebol.Nome completo: Pedro Virgílio Rocha Franchetti
Jogos disputados pelo SPFC: 375
Data de entrada no clube: 21/09/1970
Data de saída: 24/09/1979
Gols marcados no SPFC: 113
Nascimento: 03/12/1942 em Salto, Uruguai
Títulos conquistados no SPFC: Campeão Paulista de 1971 e 1975 e Brasileiro de 1977

 

DARIO PEREYRA

 Com apenas 21 anos, Alfonso Darío Pereyra Bueno era o capitão da seleção uruguaia. Ele tinha um vigor fora do comum. Foi contratado pelo São Paulo em 1977, ano de ouro do tricolor, quando o time de Rubens Minelli, enfrentando o favorito Atlético num Mineirão superlotado, venceu nos pênaltis e se sagrou campeão brasileiro pela primeira vez em sua história. No começo, Darío Pereyra teve problemas de adaptação. Não conhecia a capital paulista e estranhava o esquema de jogo praticado pelo tricolor. Era escalado no meio-campo e não conseguia o mesmo rendimento dos tempos do Nacional e da Seleção de seu país. A torcida que o havia recebido no aeroporto como Rei Darío, parecia conhecer o problema e estava paciente, muito diferente dos dias atuais. Afinal, 7 anos antes um outro uruguaio, Pedro Rocha, tido como um dos melhores jogadores do mundo, demorava quase um ano para se adaptar totalmente ao clube. Mas Darío não demorou tanto. Numa emergência, Minelli colocou-o para jogar como quarto-zagueiro. Darío estranhou, mas tentou. Estraçalhou e não saiu mais da posição. A torcida fez a festa e o elegeu um dos “deuses da raça” do Morumbi. Quando Oscar chegou, contratado ao Cosmos de Nova York, formou com ele a melhor dupla de zagueiros do país, senão do mundo.Nome completo: Alfonso Dario Pereyra Bueno
Jogos disputados pelo SPFC: 402
Data de entrada no clube: 07/12/1977
Data de saída: 20/10/1988
Gols marcados no SPFC: 39
Nascimento: 20/10/1956 em Montevidéu no Uruguai
Títulos conquistados no SPFC: Campeão Paulista de 1980. 1981, 1985 e 1987 e Campeão Brasileiro de 1977 e 1986

DIEGO  LUGANO

O último dos uruguaios a passar pelo SPFC, mas certamente, um dos primeiros no coração agradecido da torcida são-paulina. Contratado pelo São Paulo Futebol Clube em 2003, teve sua estréia em 11 de maio no empate contra o Atlético Mineiro por 1 a 1. Integrou a equipe Campeã Paulista de 2005, do tri Libertadores e do tri Mundial de Clubes da FIFA em 2005.Uma de suas características era a de raramente trocar de camisa com o adversário ao final do jogo, alegando não se sentir confortável com tal ato, em respeito ao torcedor tricolor, para o qual a camisa de seu time é sagrada.Lugano foi eleito o melhor zagueiro do Campeonato Brasileiro de 2005 por sua força e principalmente sua raça, uma de suas características. Seu desejo é ainda voltar para o Tricolor. Lugano nunca foi esquecido pela nação tricolor. Em novembro de 2007, quando a Seleção do Uruguai veio ao Brasil para jogar contra a Seleção da CBF, Lugano foi recebido com festa por torcedores são-paulinos no Aeroporto Internacional de Guarulhos. Mais uma prova de que são-paulino de verdade tem sangue tricolor, não verde-amarelo.”Sou torcedor do São Paulo. A minha relação com a torcida é foda. Depois que saí, parece que a identificação com os são-paulinos aumentou ao invés de diminuir. Quando vim jogar contra o Brasil, o tratamento que recebi foi emocionante. Tinha gente torcendo pelo Uruguai por minha causa. Como não me tornar torcedor do São Paulo? Sou torcedor e sou fanático”, disse ele, após a recepção da torcida.

Orgulho de lembrar grandes jogadores que fizeram  parte do nosso querido tricolor e daqueles que ainda farão história.E vocês Soberanos lembram de algum jogador uruguaio que fez história no São Paulo?

By

Diii

Anúncios

15 respostas em “CELESTES TRICOLORES

  1. Muito boa essa matéria, são realmente jogadores fantástico com uma história muito bonita pelo tricolor, outro jogador uruguaio que me agrada muito pela sua raça e técnica é o suarez mas acho muito dificil ele vir jogar no SPFC.Mas seria muito bom já pensou.

  2. Dii
    O post tá perfeitooo…
    Que venha agora, Diego Forlán, Luganito Coates, e aquele q sempre terá lugar no MAIOR DO MUNDO, que volte o Guerreiro LUGANOOOO…
    Parabéns adorei essas histórias…
    O SPFC e o Azul Celeste do Uruguaio combinam perfeitamente…
    rsrsrsr
    Bjuu
    @drikaroa

  3. Siendo uruguayo e hincha fanatico del sao paulo me da mucho orgullo saber que grandes figuras de mi país pasaron y dejaron lindos recuerdos en el mejor cuadro del mundo. Ahora tenemos que ir por diego forlan para hacer la delantera con el fabuloso luis fabiano. Gracias y un abrazo

  4. Parabéns amore pelo texto, mtoo bom mesmooo…
    Eu lembro do Daryo como técnico adorava e o Lugano MONSTRO queria ve-lo novamente como nossa camisa Tricolor….

    BjOos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s