AFINAL, É ESSE O PAPEL DA TORCIDA?

Saudações, Nação Soberana!

Torcida. Sem ela, o que seria do futebol? Certamente, seria tudo mais sem-graça. Sem os milhares de apaixonados que são a essência do clube, e fazem dele sua grande paixão. Não dá para imaginar. Só que, ultimamente, parece que muitas pessoas vêm esquecendo da educação e dos bons princípios.

Acompanho o futebol do mundo todo, não só o do Brasil, e algumas coisas me deixaram realmente triste.

Em um jogo pelas eliminatórias da EURO 2012 entre Itália e Sérvia, o jogo teve que ser suspenso aos 7 minutos, porque a torcida da Sérvia não parava de jogar sinalizadores e outros objetos para acertar os jogadoresem campo. Foireiniciado depois, mas teve que ser parado novamente. O estádio Luigi Ferraris foi destruído em vários lugares. A Sérvia jogou com o goleiro reserva porque o titular tinha sido ameaçado no dia anterior. Ainda na Sérvia, o confronto entre Estrela Vermelha e Partizan Belgrado no ano passado, teve muitos problemas. São os maiores rivais do país. O jogo foi vetado ao público, os times se enfrentaram no returno com o estádio fechado por causa da violência. No primeiro jogo, as torcidas se enfrentaram e dezenas de pessoas se feriram, algumas morreram. Lá, a política age por trás do futebol.

Quando a Itália anunciou que queria retirar as grades de proteção de seus estádios esse ano, muitas pessoas foram contra, por medo da violência. Mas nem precisamos ir tão longe. Basta olhar aqui mesmo, dentro do Brasil.

O que falar para a mãe que teve o filho vascaíno morto no último final de semana pela torcida organizada do Flamengo? E a reação da torcida corinthiana após a precoce eliminação na pré-libertadores? Apedrejar o próprio ônibus? Ameaçar os jogadores, fazendo com que o próprio Roberto Carlos fosse jogar em um pequeno clube da Rússia por medo de ameaças?

É claro que o torcedor tem o direito de cobrar mais empenho do time, fazer críticas, mas TUDO tem um limite. Levar a família ao estádio, que deveria ser uma coisa tão divertida, acaba se tornando um problema, principalmente em dias de clássicos. Os pais têm medo do que pode acontecer se houver problemas com as torcidas e eles estiverem com os filhos pequenos. E já pararam para pensar como fica um jogador, antes de uma partida importante, quando entra em campo e sente o ambiente hostil, ouvindo seu nome sendo gritado em meio às vaias?

Vocês gostam de ligar a TV na segunda feira após os jogos do final de semana e ver as filas de pessoas detidas nas delegacias da Polícia Militar vestindo a camisa do SEU CLUBE? Sinceramente, eu sinto VERGONHA.

Outra coisa que vejo em todas as rodadas de jogos, aqui e na Europa, é o uso do laser em estádios. Os jogadores vão bater uma falta, escanteio ou pênalti, o goleiro precisa fazer uma defesa, e alguém aponta o laser no rosto do jogador. E na maioria das vezes, fazem isso em jogadores do próprio time. Recentemente, vi isso no jogo SPFC x Goiás. A torcida não deveria apoiar o time?

Existem os torcedores que vão aos estádios para torcer, apoiar o time acima de tudo, e sabem demonstrar o amor pelo seu time sem usar a violência. Felizmente, esses são maioria.

Esse texto não é uma crítica a uma determinada torcida, mas um alerta a todas elas. Estamos deixando a essência de torcer se esvair. Esses episódios denigrem a imagem do futebol, que é fonte de tantas alegrias para nós. É um alerta para todos, para que a alegria de ir ao estádio não morra junto com mais torcedores.

@_isaa_ferreira

Anúncios

4 respostas em “AFINAL, É ESSE O PAPEL DA TORCIDA?

  1. Isa, SPFC x Goias a torcida nao apoiou o time????????????????? vc viu o jogo????? o apoio foi TOTAl, e apenas em alguns momentos da partida, pegava-se no pé de Marlos. Vc acompanha o futebolzinho dele? Vc acompanha as cagadas jogo apos jogo do Parmegianni ???

    Ou vc é mais um (a) da imprensa gamba/porca imprensa ze fifi futrica que passa pano pro guarani e ponte preta da capital?????

    texto mediocre

  2. Boa, Isa!
    Transformaram o futebol numa forma de “desabafo” para destilar a raiva do dia-a-dia.
    Acabamos esquecendo que trata-se apenas de esporte, e que um tem que perder.

    A base, a educação no país conta muito. Se desde pequeno aprende-se o que é certo, poucos agirão em desacordo com a Lei. E os que agirem, aí sim, punição a eles.

    Abrçs

  3. O futebol já foi esporte… Não sei até quando acreditaremos nele… mas boa coluna isa, está certissima em tudo o que escreveu.
    Que nós não possamos desistir de fazer com que o futebol seja um esporte e que perder e ganhar faz parte!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s