ROBERTO DIAS


Tirem seus chapéus para esse cara, porque não é qualquer um. Roberto Dias Branco foi o melhor zagueiro do Brasil de todos os tempos, ponto. Nascido em 1 de junho de 1943, em São Paulo, Roberto Dias sem dúvida deveria ser a referência para todos os aspirantes a zagueiro do Brasil, são paulinos ou não.

Roberto dias disputou incríveis 523 jogos, com 76 gols marcados, conquistando os títulos paulistas de 1970 e 1971. Permaneceu no Mais Querido de 1961 a 1973, deixando muita saudade. Quem dera defensores assim fossem fáceis de encontrar. Grande craque do tricolor na década de 60, atraía torcedores que admiravam o bom futebol. Com imensa facilidade no trato com a bola, era exímio cobrador de faltas, especialmente perto da área, mesma posição onde mais tarde Rogério Ceni viria a se destacar. Categoria e tempo de bola ele tinha para dar e vender.

Participou por diversas vezes da Seleção Brasileira, mas um infarto aos 28 anos atrapalhou sua brilhante carreira. Foi vetado sem explicações na Copa de 1966, na Inglaterra, pelo técnico Vicente Feola.

Participou de uma época pobre em títulos do São Paulo, especialmente pela prioridade dada pelo clube na construção do Morumbi, e pela hegemonia do Santos de Pelé, que conquistava tudo que disputava. Falando nisso, do rei saíram elogios ao grande Roberto Dias:

“ Dias era um grande jogador. Em jogos contra o Santos ele me marcava, e era chato pra caramba na marcação. Mas era um jogador muito bom e que jogava na bola. Eu tive grandes jogadores me marcando, entre eles o Beckenbauer, mas o Dias foi realmente um dos melhores.”

Roberto Dias morreu em 26 de setembro de 2007 deixando na história exemplos que devem ser seguidos. Com muita humildade, chegava a afirmar que nunca tinha jogado tanta bola como muitos diziam. Depois da carreira como jogador, trabalhou como instrutor da divisão de recreação que abriga os filhos dos sócios do São Paulo. Lá, comandando os treinos da criançada, prezava pela lealdade nas entradas, e cuidado com o companheiro. Respeito, caráter e determinação, palavras que o grande ídolo conhecia bem.

Ao se despedir, deixou saudades. Muricy Ramalho afirmou que espera do São Paulo uma grande homenagem à Roberto Dias. Digo que essa homenagem deve começar por nós torcedores. Essa torcida, conhecida por nunca esquecer seus grandes ídolos, gritar até hoje nomes como o de Telê Santana, não pode esquecer jamais que o melhor zagueiro de todos os tempos, o grande Roberto Dias, foi nosso!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s